'Nunca mais repetiremos os horrores da guerra', diz primeiro-ministro do Japão | Mundo | G1

Japão realiza cerimônia em memória das vítimas das guerras

Japão realiza cerimônia em memória das vítimas das guerras

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, prometeu nunca mais travar uma guerra durante a cerimônia que celebrava o aniversário da rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial nesta segunda-feira (15).

"Em um mundo onde os conflitos ainda estão inabaláveis... o Japão fará o máximo para trabalhar em conjunto com a comunidade internacional para resolver os vários desafios que o mundo enfrenta", disse Kishida durante um serviço memorial nacional que também contou com a presença do imperador japonês Naruhito.

Fumio Kishida durante evento em memória das vítimas das guerras — Foto: Yuichi Yamazaki/Pool via REUTERS

"Agora presto minha sincera homenagem a todos aqueles que perderam suas vidas na guerra, tanto nos campos de batalha quanto em outros lugares, e rezo pela paz mundial e pelos desenvolvimentos contínuos de nosso país", disse o imperador em um discurso televisionado.

787 pessoas participaram da cerimônia este ano, incluindo 592 familiares de vítimas da guerra.

Imperador japonês, Naruhito, e a imperatriz Masako durante cerimônia em memória das vítimas das guerras — Foto: Yuichi Yamazaki/Pool Photo via AP

A comemoração do aniversário estava ligada ao Santuário Yasukuni, um local que homenageia 14 líderes japoneses condenados como criminosos de guerra por um tribunal aliado, bem como mortos em guerra. Kishida teria enviado uma oferenda ao santuário central de Tóquio sem visitá-lo, informou a agência de notícias Kyodo.