Nova #16 do mundo, Bia fica à frente de Serena em cotação para o US Open

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nova #16 do mundo, Bia fica à frente de Serena em cotação para o US Open

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Assim que acabou a final do WTA 1000 de Toronto, escrevi aqui no Saque e Voleio que . A brasileira de 26 anos, que agora é a número 16 do mundo, deve ser vista como candidata ao título de qualquer torneio grande. Este é seu novo normal.

Não é só o ranking que reflete o bom momento da paulista. Bia está com moral alta também em algumas casas de apostas. Uma das maiores do planeta, a bet365, já coloca Haddad Maia à frente de Serena Williams na lista das mais cotadas ao título do US Open. Nas odds estabelecidas pela casa, uma conquista de Bia paga 29 para cada real apostado. Ou seja, se um usuário aposta R$ 100, ele ganha R$ 2.900 se a brasileira for campeã. No caso de título de Serena, a bet365 paga 34 - um prêmio maior do que o da brasileira, o que significa que a casa de apostas considera um título de Serena mais improvável.

Na lista completa da casa, Bia é a 16ª mais cotada, juntamente com a canadense Leylah Fernandez, vice-campeã do US Open no ano passado, e a americana Amanda Anisimova, atual #23 do mundo. Serena é a 19ª.

A bet365 não é a única casa a colocar Bia entre as primeiras. A Betfair só coloca dez tenistas à frente da brasileira na corrida ao título em Nova York. A casa paga 20 para um em caso de conquista da paulista. É o mesmo valor pago para um eventual triunfo de Serena Williams, que já anunciou sua aposentadoria e competirá no US Open pela última vez.

Os números de Bia não são tão bons só por causa de seu ranking ou de sua campanha em Toronto. A brasileira é a segunda tenista com mais vitórias (17) no circuito desde junho, ficando atrás apenas da francesa Caroline Garcia. Além disso, Bia lidera a WTA com 20 jogos de três sets disputados em 2022. Ela venceu 15 desses duelos e também é a líder nesse quesito nesta temporada.

- Cotações de casas de apostas têm suas peculiaridades e precisam ser entendidas como listas feitas por pessoas que colocam seu emprego e (muito!) dinheiro em jogo. Quando Bia era a sétima mais cotada ao título de Wimbledon, isso aconteceu porque ela conquistou dois títulos de WTAs 250 na grama, enquanto várias tenistas de nome optaram por não competir nas semanas anteriores ao slam da grama. E quem estabelece as cotações precisava se "proteger" contra o perigo de Bia seguir naquele momento especial. Logo, colocá-la entre as dez primeiras significava pagar prêmios menores.

- Embora desta vez tenha ido à final de um torneio maior, da série WTA 1000, Bia ainda não está tão acima nas listas das casas de apostas porque quadras duras são familiares para a maioria das melhores tenistas do circuito (e o mesmo não pode ser dito sobre a grama). Ainda assim, a série de vitórias sobre Iga, Bencic e Pliskova teve seu peso, sobretudo para a bet365.

- Recomendo o texto de domingo para que entendam o que Bia Haddad Maia vem fazendo bem em quadra. Spoiler: a paulista e seu técnico, Rafael Paciaroni, montaram um estilo de jogo baseado em consistência e porcentagens e que, bem executado, deve continuar funcionando contra a maioria das rivais.

- Som de hoje no meu Kuba Disco: Mrs. God, na versão do Live On 3 Continents, dos alemães do Helloween.

Quer saber mais? . Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo, como podcast semanal, lives restritas a apoiadores, áudios exclusivos e de entrevistas coletivas pelo mundo, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções.