A Era das Automatizações: a importância do CRM para o marketing do seu negócio

A Era das Automatizações: a importância do CRM para o marketing do seu negócio

Nos dias atuais, os consumidores estão cada vez mais esclarecidos e exigentes em relação aos produtos e serviços que consomem. Por isso, é essencial que as marcas tenham um conhecimento mais profundo do seu público-alvo para que consigam criar uma conexão mais próxima e verdadeira com os seus clientes e possam oferecer soluções mais assertivas de acordo com suas necessidades e motivações.

Hoje, vivemos o que pode ser chamado de “A Era das Automatizações”. Antigamente, no marketing tradicional, muita coisa era feita de forma manual. Mas, com o avanço das tecnologias, já é possível adotar sistemas que facilitam e simplificam esses processos burocráticos, com análises e estratégias mais precisas, prevenção de erros e, consequentemente, com mais resultados para o negócio.

A tecnologia permitiu que as marcas passassem a oferecer uma experiência mais próxima e mais personalizada para seus consumidores antes, durante e após as negociações. 

Você tem dificuldade de acompanhar os resultados de estratégias de marketing e de centralizar os dados dos seus clientes? Seu time gasta muito tempo em processos que poderiam ser facilmente otimizados? Se a sua resposta foi sim, então será necessário implementar o CRM no seu negócio.A famosa sigla CRM tem origem do inglês Customer Relationship Management, ou seja, gestão de relacionamento com o cliente. O termo é usado para indicar um conjunto de estratégias, ações e tecnologias que a empresa utiliza com foco no cliente. Portanto, com o CRM, é possível ter informações de todo o ciclo de vida dos clientes e centralizar essas informações em uma única plataforma de banco de dados, extraindo insights valiosos.

Independentemente do tamanho do negócio, é totalmente possível adotar um software de CRM para conseguir gerenciar e analisar as informações de forma mais efetiva, cativando e gerando conversões para a empresa, otimizando a rentabilidade, aumentando as vendas e captando novos clientes. 

Para escolher uma boa plataforma de CRM, é importante considerar alguns pontos – a plataforma precisa ser intuitiva e com fácil usabilidade, ter uma interface amigável e um suporte ao cliente, além de facilidade de configuração e preço. Confira abaixo algumas dicas:

O CRM Pipedrive é uma plataforma de CRM que tem como objetivo ajudar na gestão de vendas, em especial de empresas em crescimento. Ele é voltado, principalmente, para atender às necessidades de gestores e vendedores, com ênfase na venda a partir de atividades.

Para fazer com que as vendas sejam mais eficientes, a ferramenta tem algumas funcionalidades, como aplicativos móveis, atividades e metas, formulários web, gestão de funil, integração de e-mail, previsão e relatórios de vendas etc. 

Um dos pontos centrais do serviço é fazer com que o cliente consiga ter um melhor entendimento do seu negócio. Usando o software, é possível identificar falhas, oportunidades de melhoria e organizar os estágios de negociação.

O HubSpot é uma empresa que se tornou referência mundial em soluções para marketing e vendas. A ferramenta Sales Hub CRM facilita a organização e o controle do pipeline, reunindo funcionalidades que permitem a classificação de negócios ganhos e perdidos e a visualização de compromissos, além do acesso de dados para controle de desempenho. 

Dentro da ferramenta, as interações são organizadas em uma linha do tempo, que inclui o armazenamento de chamadas, e-mails, reuniões agendadas e anotações. A plataforma controla as interações com os clientes, seja por e-mail, nas redes sociais ou em chamadas telefônicas.

Podemos integrar o CRM com Google Ads tanto através do CID (Client ID), quanto através do GCLID (Google Click ID).

O CID é um recurso do Google Analytics, que serve para identificar exatamente o usuário que se converteu em seu site. Com esse código, conseguimos enviar junto com o formulário do Lead para o CRM. Mas qual é a vantagem disso? Eu te explico!

Quando alteramos etapas do Lead no CRM, por exemplo, ao entrarmos em contato com o cliente e ele desejar ver uma apresentação, ou quando estiver em negociação; podemos comunicar essa evolução ao Google Analytics e também linkar essa informação com o Google Ads. Assim, podemos configurar o Google Ads para trazer mais propostas e vendas, em vez de só mais Leads e Leads.

O único problema do CID é que existe um delay para essa informação chegar ao Analytics e depois ao Google Ads, podendo demorar cerca de dois dias. Isso atrapalha a performance mais ágil das campanhas e acaba demorando ainda mais a otimização do Google Ads através de sua inteligência artificial.

Para acelerar esse envio ao Google Ads, podemos utilizar um recurso que se chama GCLID, um código muito similar ao CID, porém, específico para enviar conversões diretamente à plataforma de anúncios. A vantagem do GCLID está na facilidade. É mais simples mandar todas as informações para o Analytics e conectar apenas o que tiver interesse no Google Ads.

Apesar da configuração ser um pouco mais complexa, eu indico fazer dessa forma para evitar o delay do envio anterior ao Google Analytics.

E então, preparados para elevar a relação e a experiência com os seus clientes para um outro patamar?

Começou a trabalhar com 15 anos na MKTMIX Comunicação, empresa de Hélio e Marcio Ramos, especializada em comunicação off-line para o mercado de varejo (Ponto-Frio, Sorvete Sem Nome, Mundial Supermercados).Formado em Web Development pelo instituto INFNET, publicidade pela FACHA, com MBAs em Inteligência competitiva (ESPM) e Data Science, Big Data e Inteligência Artificial (PUC-RS). Atualmente com 22 anos de experiência de mercado sendo 10 anos atuando com performance na área de telecom em empresas como Net, Claro, Vivo, Tim, Oi e Sky. Também teve a experiência de ser co-fundador no ecossistema de empresas GOMA, com foco em colaboração e sustentabilidade na zona portuária do Rio de Janeiro, auxiliando empresas e projetos como Benfeitoria, Brownie do Luiz, Agência Rastro, Matéria Brasil, Zerezes, Mancha Orgânica, Tucum, Gitec, Ambedu, ASAP, dentre outras startups e iniciativas com foco em gerar impacto social e ambiental certificadas pelo Sistema B.

A Mercado e Consumo utiliza cookies para melhorar a experiência do usuário e apresentar conteúdo de seu interesse. Ao aceitá-los, o usuário concorda com tal uso.