Incêndio em Caldas da Rainha vitima mãe do procurador Rosário Teixeira

O incêndio urbano que hoje causou a morte de uma idosa, nas Caldas da Rainha, foi dado como extinto às 15:48, divulgou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

O fogo que deflagrou às 15:17 “foi dado como extinto às 15:48”, divulgou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.

As chamas causaram uma vítima mortal, “uma mulher com mais de 80 anos”, disse à Lusa o presidente da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Couto e S. Gregório, Vítor Marques.

Segundo a mesma fonte o fogo deflagrou numa habitação ao nível do segundo andar, na Rua Capitão Filipe de Sousa, numa altura em que “o marido se tinha ausentado e a senhora se encontrava sozinha em casa”.

Ao que o REGIÃO DE LEIRIA apurou, a vítima mortal é a mãe do procurador Rosário Teixeira, um dos responsáveis pela Operação Marquês.

O alerta foi dado “por pessoas que iam a passar e que se aperceberam de que estava a sair fumo da habitação do casal”, acrescentou o presidente da junta, sublinhando que, “apesar da prontidão dos bombeiros já não foi possível salvar a senhora”.

Vítor Marques adiantou ainda tratar-se de “um local de fácil acesso”, tendo as chamas sido “rapidamente atacadas sem qualquer risco para os prédios vizinhos”.

Do incêndio resultaram ainda ferimentos ligeiros em duas outras pessoas.

No local estiveram 23 operacionais apoiados por dez veículos dos bombeiros das Caldas da Rainha e de Óbidos, do INEM e da PSP.

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Leiria deve atrair todos os municípios do distrito na candidatura a Capital Europeia da Cultura?

Subscreva à nossa lista para ser dos primeiros a receber as últimas notícias e atualizações.